imagem

imagem
Mestre Tabosa, discípulo do Mestre Arraia, deu continuidade à capoeira de Brasília desde 1965. Em 1974 montou a primeira academia de capoeira de Brasília a Academia Tabosa. Interessou também em outros esportes como judô, sumô, esgrima, Professor de Ginástica Localizada Brasileira e é competidor de maratonas e caiaque. Na área das artes, Mestre Tabosa também participou de teatro, cinema e na música tornou-se cantor e compositor. Seu Blog vai disponibilizar todas as facetas deste grande homem.

sexta-feira, 11 de agosto de 2017

Mestre Tabosa recebe homenagem de Mestre Adelmo na voz de Mestre J. Bamberg

Mestre Adelmo faz homenagem ao Mestre Tabosa como um dos seus homenageados no seu texto "Há uma elegância em ser Mestre"


Áudio do Mestre Adelmo encaminhado para o Mestre Tabosa sobre o texto de sua autoria. Clique no link: https://soundcloud.com/bambuonze/mestre-adelmo

Adelmo Lima MEU QUERIDO MESTRE Hélio Tabosa ESTE POEMA SAIU DO MEU CORAÇÃO IMPULSIONADO PELA VISUALIZAÇÃO DE SUA VIDA NA CAPOEIRA, QUE DESDE CRIANÇA ME INSPIROU...ELE FOI FEITO PARA O SENHOR COMO FORMA DE GRATIDÃO.

Mestre Tabosa - Hélio Tabosa de Moraes Fico muito honrado, primeiro por ter vindo de você de forma espontânea e outra, dado a beleza e sensibilidade do poeta, que está muito bonito. Salve

Clique no vídeo abaixo para ouvir o belo texto de Mestre Adelmo, na voz de Mestre J. Bamberg



HÁ UMA ELEGÂNCIA EM SER MESTRE

com respeito a mestre Tabosa

Existe uma profunda elegância em ser Mestre de Capoeira.
No olhar penetrante, no sorriso discreto, no andar compassado.
Há nele uma sutil elegância no jogar, no cantar em sua voz rouca pelos anos,
ou afinada pela vida.
O Mestre de Capoeira, em sua imponente estatura, construída em anos de ginga e malícia, tem a elegância de um rei, a leveza de um passista e o gingado do malandro.

A herança negra acumuladas em gerações de antepassados, são sua força motriz.
Na alma atrás a música, na mente a lembrança do passado e a esperança no futuro.
No coração traz dedicação a sua arte e nos olhos lágrimas, pelos irmãos que se foram.

60, 70, 80, 90... Décadas, que são suas marcas registradas, tatuagens espirituais.
Cabelos grisalhos pelo tempo, rosto marcado pelas andanças.
Mãos calejadas e trêmulas pelo empunhar de tantos berimbaus.

De onde vem sua força?
Para onde levam seus pés?
Sua mente, em que se concentra?
O universo palpita junto ao palpitar de seu peito.

Quando agachado ao pé do berimbau eis similar a um rei, em juramento.
E em seus passos, na volta ao mundo ou no passo a dois, o tempo para.
Os deuses em um último remate de fôlego, apreensivos aguardam.
A platéia congela, o Gunga se excita...
E de súbito surge magistral uma meia lua e a cabeçada precisa.

Ao falar filosofa.
Ao ensinar exerce o sagrado magistério.
Perante os alunos é um Pai.
A mestres e a mestras e só uma grande alma nos dá sonhos para sonhar.

Há sim, uma grande elegância em ser Mestre de Capoeira.
No limiar dos 40 anos é o capoeira, no ápice vigor, poderoso com sua habilidade.
Aos 50, maduro, já tem espalhado suas sementes, aos quatros cantos do mundo.
Aos 60, sábio, tem sua família e a capoeirana e amigos e admiradores sem fim.
Aos 70, consagrado na Maestria, vai pelo resto da vida, silenciosamente, usufluir de sua obra, de seu legado.

Sim, existe uma grande elegância em ser Mestre de Capoeira.

Adelmo Lima, Capoeirista.

Abaixo conversa entre Mestre Adelmo e Mestre Tabosa:

Tabosa11 de agosto de 2017 19:35
Já tive oportunidade de parabenizá-lo, tão logo você postou e reforço novamente, que esse texto é especial e incorpora todo um sentimento que paira em nosso Universo da Capoeira, axé mermão! Tabosa

Tabosa11 de agosto de 2017 19:36
Ficou bonito na voz do nosso querido mestre J. Bamberg

Mestre Adelmo 11 de agosto de 2017 19:36

Sim.......ele fez o texto ficar especial. ..grato Mestre Tabosa! 


Abaixo o link da postagem em 2014:
https://mestretabosa.blogspot.com.br/2014/06/mestre-tabosa-recebe-homenagem-pelos.html?showComment=1502505413312#c8513653121395449736

Nenhum comentário:

Postar um comentário