imagem

imagem
Mestre Tabosa, discípulo do Mestre Arraia, deu continuidade à capoeira de Brasília desde 1965. Em 1974 montou a primeira academia de capoeira de Brasília a Academia Tabosa. Interessou também em outros esportes como judô, sumô, esgrima, Professor de Ginástica Localizada Brasileira e é competidor de maratonas e caiaque. Na área das artes, Mestre Tabosa também participou de teatro, cinema e na música tornou-se cantor e compositor. Seu Blog vai disponibilizar todas as facetas deste grande homem.

sábado, 30 de agosto de 2014

Festa de Comemoração aos 50 Anos de Dedicação de Mestre Tabosa à Capoeira


Um pacto de amor

Poderia ser um dia como qualquer outro, onde a rotina nos impulsiona para começarmos o dia, mas há meses este momento estava sendo cuidadosamente planejado. Foi idealizado por uma pessoa ímpar, cheio de virtudes e desejos incomuns. Como diz o ditado: “Quando o ego é anulado, Deus se manifesta”. Este discípulo, munido de um coração maior que ele próprio convocou-nos para uma missão quase impossível, surpreender seu Mestre para comemorar os seus 50 anos de dedicação à capoeira, pedindo silêncio desde o mês de Maio para esta grande homenagem.

Não sei se pelo nome sugestivo, mas “Palmas” foi a cidade escolhida para trilhar o caminho de retribuições ao Mestre/Professor. Do outro lado do mar atlântico este discípulo entrelaçava gestos de pessoas cujo propósito era o sucesso da empreitada. Silentes e dedicados, os discípulos deste discípulo, enfim emocionaram o seu Mestre com uma belíssima festa, com direito a placa comemorativa e mais um de seus belos textos, é claro. Contudo, este era apenas o “pico da montanha”, cuja base sólida e espessa estava escondida para a hora certa de ser revelada.

Os dias se passaram como vento, os preparativos foram dando forma ao evento e grandes Mestres de uma mesma geração também foram convidados para serem homenageados. Alunos, amigos e familiares foram avisados e estes repassaram a boa nova, mas o pacto estava formado. Ninguém interrompeu esta corrente de amor ao Mestre dos Mestres. Foram dias de muita correria, providências de última hora, acertos e contratempos, mas o dia chegou e o Mestre foi convocado. Para que não houvesse uma bifurcação no caminho a ser tomado, sua família também foi envolvida no projeto. A esposa foi incumbida de trazê-lo ao evento, sua irmã cantora entoaria o Ponto do Guerreiro Brancointerrompendo a cerimônia e deixando ecoar sua voz no ambiente. Suas três outras irmãs, sua filha também de alma e capacidade esportiva e os cúmplices cunhados entrariam juntos no salão ritmando com palmas. Para que surpreendêssemos o anfitrião e provocássemos “O Segundo Arrepio” e não ser esquecido igualmente, previamente programamos a soma de nossas palmas com dois grandes amigos escolhidos a dedo (Huguinho e Rogélio), com o intuito de que o local, absolutamente lotado, fosse invadido com a emoção há muito sufocada na garganta. O calor humano aqueceu o ambiente e nossos olhos se voltaram para o Mestre tomado por esta energia rara nos dias de hoje, palavras de Mestre Monera.
Não sabemos qual foi a reação de Mestre Tabosa. Ao chegarmos perto do palco só pudemos ver seus olhos vermelhos e um sorriso quadrado informando que para tudo tem um retorno e que íamos “pagar” pelo nosso feito.

Com um comando sutil, o banner foi desenrolado com a imagem do homenageado. Seu nome refletia o sol, originado do seu primeiro nome “Hélio”; uma mensagem que traduz tudo “Uma Vida Pela Arte” e seus 50 anos formados com a cabaça de um berimbau, pintada com sua última tatuagem do martelo estilizado de Xangô com duas lâminas, feita pelo melhor tatuador de Brasília e grande amigo, Rogélio; no rodapé, uma marca criada por Jean, discípulo do Mestre Skisyto, profissional na área, para ser repassada para as camisetas e uma discreta linha de quem não queria ser destacado, mas que por merecimento de pura dedicação, não poderia permanecer no anonimato. 
Uma tela desceu do teto e foi projetando imagens de muitas facetas do homenageado, apresentando seu envolvimento na capoeira, no judô, no caiaque, na música, no teatro e no cinema.

O ambiente estava decorado com flores amarelas e tudo foi registrado por muitas mãos levantando celulares, máquinas fotográficas e filmadoras. Ninguém queria perder aquele acontecimento.
Como num passe de mágica, o Duende uniu arames e moldou o Orixá de seu filho. O troféu personificado em Xangô foi entregue ao Mestre Tabosa, fazendo com que Mestre Itapoã voltasse no tempo, lembrando o mesmo gesto, homenageando o mesmo amigo com um trabalho de outro artesão.

O papel da família ainda não estava completo, seu discípulo e sobrinho de sangue, na impossibilidade de estar presente, deu-nos a incumbência de ler seu belíssimo texto, enfatizando os motivos pelo qual sempre foi seu seguidor, enumerando adjetivos e contando registros únicos de vivências com seu Mestre e tio. Depois que os fatos se tornaram lembranças, o troféu de Xangô passou a ser batido com a lateral do dedo polegar, pelo tio, como se este gesto pudesse disfarçar ou controlar sua emoção em cada palavra de seu admirador, Herald.

Mais emoções estavam por vir e o regente e mentor ia desvendando cada uma delas com o passar das horas. O toque do berimbau feriu o ar e o canto de lamento criado para o Mestre Tabosa foi compartilhado com todos os presentes. Como se isto não bastasse, no fundo do auditório foi projetado um vídeo do seu criador, gravado num continente distante devido a problemas físicos, mas presente em voz, imagem e afeto. Alguns minutos de silêncio profundo para ouvir a homenagem tocante de mais um discípulo amado. Mestre Fred Guaraná declara de coração aberto sua paixão pelo Mestre, “pai” e amigo, demonstrando sua garra de lutar pelo imprevisto representada num troféu, cuja trama prateada retrata o jogo da capoeira, onde seus camaradas e irmãos clamam por liberdade. Que Deus o traga para perto de todos nós.
Do palco, Mestre Tabosa abria a boca puxando o ar com toda força de seu peito, mas não parecia ser o suficiente para preencher o espaço gerado pela emoção. Do lado oposto estava o Mestre Monera com seus olhos parecendo um farol, brilhando em todas as direções, para não perder nada. De longe podíamos adivinhar o ritmo de seus corações.

Mais uma vez o berimbau foi convocado, mas para não encobrir a voz rouca do Mestre/amigo devido ao clima seco do ano, o instrumento calou para ouvir a história narrada em uma ladainha também escrita para o homenageado. Mestre Adilson foi acompanhado por muitas vozes, cuja letra e melodia já são de conhecimento de todos, devidamente publicada na rede.

Mestres e contramestres foram, um a um, sendo chamados ao palco: alunos há muitos anos distantes apareceram: Japão, Piauí entre tantos outros importantes, assim como muitos amigos, tal qual o eterno amigo/irmão Robson companheiro desde o princípio desta história e Mestres de muitos Grupos de Capoeira de Brasília e de outros estados. A festa era de todos e para todos.

De repente, em meio a simultâneos cumprimentos, o microfone foi solicitado e Tabosa resolveu agradecer tantas demonstrações de carinho. O discurso foi de improviso, uma vez que era o único desavisado do grupo, o pacto foi mantido até o último instante. Em um dado momento, a voz foi estrangulada na garganta, o choro tomou conta de seu peito e com a cabeça abaixada, deixou sua emoção extravasar, coroando o evento com aplausos imediatos de compreensão e satisfação da plateia presente.

O Mestre das cerimônias, o senhor do sonho realizado permaneceu de “cócoras” com o seu fiel chapéu de palha, próximo ao seu Mestre, com os olhos molhados e o coração repleto de felicidade. Finalmente o dia chegou carregado de um amor compartilhado. Um dia perfeito para guardar na memória.

No salão ao lado Mestre Tabosa foi rodeado para iniciar os autógrafos. Uma fila foi formada aos poucos, enquanto o coquetel era servido. Entre abraços e conversas diversas, o Grupo Porão completava mais uma de tantas outras iniciativas para arrecadar fundos, para o seu amado Mestre, ainda na Europa. Mais Mestres, amigos e conhecidos foram chegando para abrilhantar a festa. Entre outros, Mestre J. Bamberg e Mestre Edna vieram de longe para este encontro único.

Salve! Mestre Skisyto. Que Deus retribua seu gesto e transforme sua caminhada em eternas alegrias.

Nosso muito obrigada!

Maira Taboza e família


Clique na imagem do autógrafo de Mestre Tabosa para ver mais fotos do evento. Fotos da Jornalista Márcia Lameu, da Filha Camila Medeiros e da Bambu (empresa responsável pela divulgação de Mestre Tabosa).

https://plus.google.com/photos/107127088215814584599/albums/6053742573416566625

Clique na imagem de texto para ler o texto do Herald
(discípulo e sobrinho de Mestre Tabosa)

https://plus.google.com/u/0/photos/107127088215814584599/albums/6053763984775832353?cfem=1

---------------------------------------------------------------------------------------------------


Gostaríamos de disponibilizar 2 links que João Couto Teixeira gravou do evento Simpósio/2014 e da comemoração de 50 anos de dedicação à capoeira de Mestre Tabosa.


A gravação contém os discursos dos Mestres que também foram homenageados com o troféu da Terreiro Capoeira e a surpresa de Mestre Tabosa com a homenagem.


Mestre Hélio Tabosa I: 50 Anos de Capoeira. Museu Nacional de Brasília, Distrito Federal



Mestre Hélio Tabosa II: 50 Anos de Capoeira. Museu Nacional de Brasília, Distrito Federal

---------------------------------------------------------------------------------------------------

Clique na imagem abaixo para assistir ao vídeo gravado com a ladainha de
Mestre Fred Guaraná cantada e tocada pelos seus discípulos

https://www.youtube.com/watch?v=K0ohloGpMvs&feature=em-upload_owner


Clique na imagem para assistir ao vídeo da homenagem de
Mestre Fred Guaraná ao Mestre Tabosa
 

https://www.youtube.com/watch?feature=player_videoeditor&v=TcVoPVhwNpk

Clique na imagem para assistir ao vídeo do Mestre Tabosa agradecento as homenagens

https://www.youtube.com/watch?v=jFY3dTT1xSo

Dia seguinte na casa do Mestre Tabosa com os Mestres convidados

https://mestretabosa.blogspot.com.br/2014/09/fechamento-do-evento-50-anos-de.html



7 comentários:

  1. De: Mestre PAULÃO DF Capoeira [mailto:mestrepaulaoaarc@gmail.com]
    Enviada em: sexta-feira, 29 de agosto de 2014 11:10
    Para: Mestre PAULÃO DF Capoeira
    Assunto:

    QUERO EM MEU NOME DA ASSOCIAÇÃO ARTE REGIONAL DE CAPOEIRA DF. PARABENIZAR O MESTRE TABOSA PELOS SEUS CINQUENTA ANOS DE PRATICA DA NOSSA NOBRE ARTE CAPOEIRA. SEI QUE O CAMINHO É ÁRDUO PORÉM GRATIFICANTE! ONTEM PARA TODOS QUE LÁ ESTIVERAM SE EMOCIONARAM AO VER O NOSSO CAMARADA GUERREIRO FRED, DAR O SEU DEPOIMENTO E AGRADECER AO SEU MESTRE POR TUDO QUE ELE FEZ, OLHEI NOS SEMBLANTES DOS CAMARADAS E VI MUITOS OLHARES DE LAGRIMAS NO ROSTO, MAS ISSO SÓ A CAPOEIRA É CAPAZ DE FAZER. AGRADEÇO A DEUS TODOS OS DIA POR TER ME TORNADO UM CAPOEIRA. POIS SEI QUE A ELA DEVO MUITO E NÃO SEI QUANDO PAGAR E NEM COM PAGAR. VI MESTRE TABOSA CHORAR DE EMOÇÃO POIS FOI A UNICA FORMA QUE ELE TEVE DE SE EXPRESSAR PERANTE AQUELA PLATEIA MARAVILHOSA DE GRANDES MESTRES DA NOSSA ÉPOCA. POIS SUAS PERNAS TREMERAM E SEU CORAÇÃO BATEU MAIS FORTE QUE O SOM DO BERIMBAU! SALVE A TODOS CAPOEIRAS SALVE MESTRE TABOSA .

    Mestre PAULÃO DF
    Secretario da AARC
    Conselho Superior de Mestre da ABPC

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu camarada Paulão, você com esse tamanho, desenvolveu um coração também grande, onde cabe a consideração, carinho e palavras generosas para com os amigos ! Muito obrigado pelo seu texto sensível e a nossa camaradagem vence a tudo e a todos. Tudo pelo social! Tabosa

      Excluir
  2. De: Aguinaldo Kavamoto [mailto:aguinaldokavamoto@gmail.com]
    Enviada em: sexta-feira, 5 de setembro de 2014 14:27
    Para: BambuOnze
    Assunto: Re: Agradecimento!

    Maira;
    Eu que Agradeço esta oportunidade de homenagear este "Pai" que a vida me presenteou, ao lado dele, foram com certeza, os mais felizes de minha vida.
    Um beijão.
    Japão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Japão, o Aguinaldo Kavamoto, foi um dos que posso contar nos dedos da mão, que começou desde o início do aprendizado da capoeira, comigo e se destacou no meio da capoeira e reconhecido como um dos mais técnico na capoeiragem brasiliense e por onde passou, como São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador, principalmente. Valeu meu irmão! Tabosa

      Excluir
  3. Emocionado... Todos os dias agradeço ao nosso ser maior o fato de fazer parte dessa família. Belas palavras Mestre! Agradecido por todos seus ensinamentos.Iê Mestre Tabosa! iê Mestre Squisito! iê Terreiro!!! iê volta do mundo! Axé Mestre! Kaô Cabecilê!!!!!! Caboré - CE

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado meu camarada Caboré, a extensão desta história passa por vocês, que sempre somaram com a nossa história! Tabosa

      Excluir
  4. De: Reginaldo Costa [mailto:skisyto@gmail.com]
    Enviada em: segunda-feira, 1 de setembro de 2014 16:09
    Para: BambuOnze
    Assunto: Re: Mestre Skisyto, nosso agradecimento sincero!

    oie, Maira...!

    Estou num dia tipo quarta-feira de cinzas... muito cansado, mas feliz!
    O simpósio, além daquela abertura que encantou a todos, foi um sucesso...!
    Ficamos quatro dias num retiro de uma chácara, cerca de 60 pessoas, os meus principais alunos, lideres naturais de nossa Escola de Capoeira, a Terreiro Capoeira, estivemos dialogando, jogando capoeira, ouvindo grandes mestres, entre eles o próprio Tabosa... convivendo os dias com ninguém menos do que a filha legítima de Mestre Bimba, Da. Biloca, que veio nos ensinar o samba-de-roda de raíz...
    Depois nossa reunião interna e o debate para encontrar caminhos para o nosso trabalho...

    muitas rodas, entregas de graduação, emboscada na mata para os novos formandos... jogo do tira-medalha, uma tradição da Capoeira Regional, onde o novato tem que segurar uma medalha no peito e não deixar o seu oponente lhe tirar o peito sua consagração como capoeirista formado...!
    Enfim, foram dias de muitas emoções e muito trabalho...
    Mas entre exausto e feliz, fico com o segundo: me senti completamente com o dever cumprido por tudo!!
    A Abertura foi dedicada ao Mestre, mas eu mesmo estava tão emocionado que mal conseguir ler a mensagem do Herald, me perdoem!!
    Estive na casa do Tabosa e pedi desculpas a ele pessoalmente... !
    Agora, depois de dias sem internet, vejo sua mensagem e seu texto volta a molhar meus olhos!
    Que maldade, Maira...!!
    Pensei já estar superado todo o momento e o feito, mas você me fez rever tudo e ficar novamente emocionado com o que fizemos, na nossa cumplicidade, no nosso pacto de Amor, como você batizou!

    Muito muito muito grato por toda sua boa vontade e seu empenho em ajudar!

    Não seria possível atingir esse nível o resultado sem você e sua familia, maravilhosa!

    Recebam meu grande abraço e minha gratidão, além de todas as outras coisas, também pela ajuda material, com a qual foi possível fazer muitas coisas, como o banner usado na festa (ele está disponível... podemos pensar um local para coloca-lo, ok?); o som, microfones sem-fio que tivemos que adquirir; compras de partes dos lanche que servimos, fotografias, que não foram sequer suficientes para todos que quiseram... já que houveram mais de 150 pessoas na Abertura e só prevíamos umas 100...!

    Enfim. Estou muito feliz!!

    beijos,

    Squisito

    ResponderExcluir